A psicopedagogia é uma área da Saúde e da Educação, portanto o psicopedagogo é o profissional que lida com o processo de aprendizagem humana, diagnosticando e tratando suas patologias.

O papel do psicopedagogo no contexto escolar

 Na escola, é papel do psicopedagogo identificar as dificuldades de aprendizagem do aluno e encaminhá-lo sempre que necessário para um profissional fora da instituição. Também é papel do psicopedagogo institucional: 

  • É responsável pelo desenvolvimento da proposta curricular e pelo tipo de ajuda que deve ser oferecida aos alunos durante a fase de escolaridade.
  • Responsável pela formação dos professores nas novas metodologias, bem como orientá-los com relação às dúvidas de aplicação. 
  •  Atender às necessidades de um grupo heterogêneo de alunos considerando suas características como grupo e também suas necessidades educacionais particulares.
  • A orientação acadêmica e profissional é outra de suas funções. O psicopedagogo ajuda o aluno a detectar qual é sua vocação por meio de estratégias de tomada de decisão e com as informações necessárias para ver em quais perfis cada aluno se destaca.
  • A formação de valores, a resolução de conflitos, a aprendizagem de competências sociais e o desempenho de várias tarefas de consciência social são aspectos também tratados pelo psicopedagogo.
  • Colaborar e orientar o acompanhamento de alunos com necessidades educacionais especiais. Desta forma, é responsável pela elaboração de propostas e planejamento curricular voltado a esses alunos.
  • Promover vínculos entre a instituição e a família da criança.

O papel do psicopedagogo clínico

Na clínica, o papel do psicopedagogo vai além do identificar as dificuldades de aprendizagem humana. Tem como objetivo tratá-las, utilizando-se de métodos, técnicas, instrumentos e inúmeras abordagens. 

Os profissionais de saúde da área da Psicopedagogia atendem, em contexto interdisciplinar, às demandas de diagnóstico, tratamento e orientação socioeducativa de crianças com distúrbios do neurodesenvolvimento que manifestam dificuldades no ambiente escolar, a fim de prevenir ou intervir no fracasso escolar e de adultos que por algum motivo perderam suas habilidades cognitivas ou apresentam dificuldade na área da aprendizagem que afetam sua vida de forma significativa. 

Avaliação, diagnóstico e alternativas de tratamento

O Psicopedagogo Clínico atua na avaliação de crianças e pessoas com distúrbios de aprendizagem que podem estar associados a diferentes patologias e condições, tais como:

A avaliação psicopedagógica consiste no desenvolvimento de uma ampla e especializada bateria de testes e escalas básicas adequadas a cada caso, através das quais se obtêm dados sobre o estado de possibilidades de aprendizagem e o estado comportamental dos pacientes encaminhados e seu grau de déficit cognitivo, a fim de determinar adaptabilidade socioeducativa. A aplicação da avaliação requer aproximadamente de quatro a 6 encontros individuais.

O processo começa com uma entrevista com os pais, na qual se observa o material escolar e se recebe informações dos professores e demais profissionais envolvidos. Ao final do processo de avaliação e diagnóstico, é realizada outra entrevista com os pais, na qual é feita a devolução explicativa dos materiais e entregue um relatório escrito sobre o processo realizado e as respectivas orientações sugeridas.

A partir da compreensão do quadro individual, são elaborados planos de intervenção com indicadores prognósticos, a partir dos quais é feita uma série de recomendações. 

Como escolher o profissional

Na hora de escolher o profissional é ideal que você estabeleça alguns critérios como: 

  • Experiência
  • Identificação com o profissional
  • Localização (lembre-se que você deverá comparecer ao menos 1 vez por semana ao consultório). Considere trânsito, lugar para estacionamento ou meios de transportes próximos ao local. 
  • Valores (o valor médio de uma consulta psicopedagógica é de 120,00 — valor considerado para o ano de 2021). Esse é um valor razoável praticado por profissionais que buscam se atualizar. Desconfie do muito barato. 

Presencial ou online

Particularmente, eu só vejo diferença no atendimento em casos mais graves de deficiência intelectual, autismo ou crianças pequenas. Fora desse contexto, tanto o online quanto o presencial tem o mesmo efeito positivo na aprendizagem da criança. 

Além de o atendimento online ser um benefício muito grande para quem tem problemas de locomoção, alguns profissionais oferecem um desconto considerado para a modalidade online. Vale saber qual modelo melhor se encaixa para a sua necessidade. 

Aqui em São Bernardo do Campo, eu ofereço atendimento presencial, se você mora no ABC, marque uma consulta comigo. Mas se você mora em outro lugar do Brasil, ou até mesmo fora do país, você pode marcar comigo online com a certeza de que nossos atendimentos são 100% qualificados e funcionam!!!


What's Your Reaction?

divertido divertido
3330
divertido
inspirado inspirado
2997
inspirado
feliz feliz
2331
feliz
oh meu Deus oh meu Deus
1332
oh meu Deus
motivado motivado
333
motivado
gostei gostei
1998
gostei
Juliana Palma

Pedagoga, Psicopedagoga, Psicomotricista e Ma em Educação. Acadêmica do curso de Psicologia na Universidade São Franciso. Analista Comportamental e Terapeuta em ABA. "Descobri o TDAH aos 33 anos e hoje me dedico a ajudar outros adultos na avaliação e na intervenção do transtorno." Atendo crianças, adolescentes, adultos e idosos em seu espaço psicopedagógico online e na cidade de Bragança Paulista.

0 Comments

Leave a Reply