A Psicopedagogia é uma área da educação e da saúde, cujo objetivo é estudar e compreender os processos de aprendizagem do ser humano desde o nascimento até a vida adulta, considerando desde os aspectos orgânicos (funcionalidades do seu corpo) até suas relações com o meio ambiente (histórico e ambiente familiar). 

O profissional da Psicopedagogia estuda e se especializa nos assuntos relacionados à aprendizagem. Sua formação teórica é pautada em conhecimentos científicos que capacita o profissional a desenvolver um trabalho de prevenção e de remediação das dificuldades de aprendizagem.

O médico trata doenças do corpo. O psicopedagogo trata as doenças da aprendizagem. 

Juliana Palma

Através de uma investigação e avaliação criteriosas, o psicopedagogo identifica de onde vem a dificuldade de aprender; metodologia ineficiente, ambiente familiar caótico, má metodologia ou aspectos disfuncionais de seu organismo é que interfere em seu modo de aprender? A partir dos resultados dessa avaliação, um plano de tratamento (intervenção) é traçado, com o objetivo de auxiliar o sujeito tanto a perceber suas potencialidades quanto a desenvolver habilidades que auxiliem sua aprendizagem, e as orientações à família e escola são realizadas.

Ser psicopedagogo é trabalhar cada dia sob uma perspectiva e um olhar diferente sobre o mesmo problema.

Juliana Palma

A prática da psicopedagogia não é mecanizada. Ser psicopedagogo é trabalhar cada dia sob uma perspectiva e um olhar diferente sobre o mesmo problema. Entendendo que cada ser humano é realmente único, especial e capaz. É se propor a estudar a cada paciente novo que chega. É escutar a família, o sujeito. Não conseguiremos fazer descobertas se não nos propormos a realizar uma escuta sensível, que se inicia desde o primeiro contato com a família no diagnóstico psicopedagógico e continua acontecendo ao longo do tratamento. Portanto, o encontro com o sujeito e sua família também é um momento de aprendizagem para o profissional. É fundamental que o psicopedagogo esteja em frequente contato com leituras das mais diversas áreas que o auxiliem em uma compreensão mais ampla e integrada dos processos que envolvem à aprendizagem. Não se trata apenas de aprender como somar e subtrair, mas como esta aprendizagem irá auxiliar este sujeito na relação com o meio. Assim é também com a prática psicopedagógica: não se trata apenas de aprender a aplicar as provas operatórias e outros instrumentos, mas fazer as interligações necessárias para compreender o significado do resultado desta avaliação, relacionando-o a um significante mais amplo.Esta é uma área que exige muito estudo, dedicação, comprometimento, cuidado

por parte do profissional com o outro e com ele mesmo. Compreender os processos de aprendizagem do indivíduo, construídos a partir da interação, entre organismo e meio ambiente, é objeto da Psicopedagogia.

Fonte: Teoria e Prática da Psicopedagogia Clínica
100 questões comentadas da psicopedagogia – Da teoria à prática. 


What's Your Reaction?

divertido divertido
999
divertido
inspirado inspirado
666
inspirado
feliz feliz
3330
feliz
oh meu Deus oh meu Deus
2331
oh meu Deus
motivado motivado
1332
motivado
gostei gostei
2997
gostei
Juliana Palma

Pedagoga, Psicopedagoga, Psicomotricista e Ma em Educação. Acadêmica do curso de Psicologia na Universidade São Franciso. Analista Comportamental e Terapeuta em ABA. "Descobri o TDAH aos 33 anos e hoje me dedico a ajudar outros adultos na avaliação e na intervenção do transtorno." Atendo crianças, adolescentes, adultos e idosos em seu espaço psicopedagógico online e na cidade de Bragança Paulista.

0 Comments

Leave a Reply