O TDAH, ou Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, geralmente se manifesta como a incapacidade de se concentrar por períodos prolongados de tempo, sendo incapaz de seguir instruções, tendo dificuldade em concluir tarefas detalhadas e propenso a erros. Pode ser frustrante conviver com isso, e ser incapaz de se concentrar totalmente geralmente causa estresse. No entanto, a musicoterapia pode ajudar e até aumentar sua capacidade de concentração.

O que é Musicoterapia?

A musicoterapia é uma forma de terapia expressiva. Você usa a música para ajudá-lo a canalizar emoções e liberá-las. Existem duas formas de musicoterapia. Em um, você cria música como uma liberação emocional. No outro, você ouve música enquanto realiza uma atividade criativa. Ambos podem ser feitos em sessões de grupo ou individualmente com o terapeuta.

Se você optar por criar música, sua primeira preocupação pode ser que você não saiba tocar um instrumento. No entanto, os fornecidos são muito básicos – e qualquer um pode reproduzi-los de maneira expressiva – então não há necessidade de se preocupar. Nenhuma das formas o pressiona a falar com seu terapeuta. E tudo acontece em um ambiente relaxante.

Como pode ajudar o TDAH?

Quando você tem TDAH, sua mente está se movendo em velocidades recordes. Na maioria das vezes você luta para alcançá-lo – quanto mais para fazê-lo parar. Estar tão cheio de energia mental e física significa que é mais difícil se concentrar por longos períodos de tempo. No entanto, a musicoterapia realmente pode ajudar seu TDAH.

A música é muito estruturada, e isso atrai fortemente a mente com TDAH. Sua mente anseia por um senso de organização, e cada música tem um começo, meio e fim claros, tornando-a previsível. As batidas e o ritmo também possuem estruturas específicas. Isso pode ajudar a reorientar a mente, bem como incentivar uma melhor organização mental (e até física).

Uma mente com TDAH tem níveis mais baixos de dopamina – o neurotransmissor responsável pela motivação, atenção, memória de trabalho e foco. A música ativa os dois lados do cérebro, envolvendo todo o seu cérebro para que os “músculos” ativados possam trabalhar juntos e talvez até se tornarem mais fortes. Isso leva a um aumento na motivação e na capacidade de foco.

A musicoterapia em grupo pode ser uma atividade social e física. Você conhece pessoas que pensam como você, e pessoas que entendem sua condição e o que você está passando. Tocando instrumentos, você colabora e trabalha em conjunto para criar novas músicas. Muitas vezes as pessoas desenvolvem amizades fortes. Afinal, qualquer condição neurológica pode ser isolante.

Como começar com Musicoterapia?

Se você deseja iniciar a musicoterapia saiba que alguns convênios possuem cobertura para essa terapia. Você pode encontrar um musicoterapeuta credenciado, ou um musicoterapeuta particular e pedir o reembolso do convênio.

A musicoterapia pode ser exatamente o que você precisa para voltar aos trilhos e realmente se concentrar. É surpreendentemente simples entrar nos cursos, e há muitas opções. Pode valer a pena explorar o que funciona melhor para você, bem como o tipo de musicoterapia que mais o beneficiará. 


What's Your Reaction?

divertido divertido
1665
divertido
inspirado inspirado
1332
inspirado
feliz feliz
666
feliz
oh meu Deus oh meu Deus
2997
oh meu Deus
motivado motivado
1998
motivado
gostei gostei
333
gostei
Juliana Palma

Pedagoga, Psicopedagoga, Psicomotricista e Ma em Educação. Acadêmica do curso de Psicologia na Universidade São Franciso. Analista Comportamental e Terapeuta em ABA. "Descobri o TDAH aos 33 anos e hoje me dedico a ajudar outros adultos na avaliação e na intervenção do transtorno." Atendo crianças, adolescentes, adultos e idosos em seu espaço psicopedagógico online e na cidade de Bragança Paulista.

0 Comments

Leave a Reply